5º e 6º dia na Patagónia Argentina

O quinto e sexto dia foram de relax, de viagens e stresses.

O roteiro seria sair de Ushuaia, chegar a El Calafate pelas 20h e apanhar o autocarro com destino a El Chaltén pelas 21h dormindo logo na capital do trekking. Pois bem, não foi isso que aconteceu…

O atraso de um voo em Ushuaia fez com que fosse feita uma dormida em El Calafate antes o que foi uma treta porque tinhamos acabado de comprar a viagem de autocarro de El Calafate para El Chaltén via net e esta gente não aceita devoluções nem remarcações. Portanto cerca de 40€ para o infinito.

Lá marcámos um alojamento à pressão em El Calafate e no dia seguinte rumámos assim, a El Chaltén.

 

 

7º dia na Patagónia Argentina

Chegámos a cidade pelas 10:30h, numa viagem de bus com paisagens quase lunares (não fossem os alpacas pelo caminho).

Reservei o alojamento por Airbnb, li foi mal o título… MICRO HOUSE. 

Alguém, nalgum momento da sua vida, ficou ou se questionou como é ficar numa micro house? Bem, só isso foi uma aventura em si.

Deitando as malas no chão, tinhamos a largura da casa para terem noção.

Não estava preparada para aquela experiência demasiado hippie para mim, duas caminhas de meio corpo no piso superior que para lá chegar tinhamos de escalar uma escada de madeira íngreme, o meu rabo adorou tremer de medo a cada degrau descido e subido.

alojamento

Depois de almoço começámos a descobrir a capital do trekking com uma caminhada até Chorrillo de Salto.

Esta agradável caminhada é perfeita para o primeiro contato com o ambiente de El Chaltén, a trilha é de fácil acesso e sem dificuldade. O fim da trilha é marcada por uma cascata com 20 metros de altura.

8ºdia na Patagónia Argentina

Na capital do trekking seria uma ofensa não o fazer… As 8h marcaram o início da trilha até à Laguna Torre.

Uma caminhada pelo Parque Nacional dos Glaciares onde é possível ver o Cerro Torre, uma das subidas mais difíceis e extraordinárias do mundo.

Esta é uma das rotas mais conhecidas entre os circuitos de trekking de El Chaltén. Chegamos à Laguna Torre, onde podemos ver o Glaciar e o Cerro Torre, a cordilheira de Adela e o Cerro Solo.

Detalhes técnicos:
Distância 18 km
Duração 7:00 hrs
Desnível positivo 500 m
Desnível negativo 500 m
Ponto mais alto 795 m
Ponto mais baixo 423 m

9º dia na Patagónia Argentina

Mais um dia em El Chaltén, a famosa capital do trekking.

A caminhada do nono dia foi em direcção ao miradouro Fitz Roy – uma montanha localizada na fronteira do Chile com a Argentina na região da Patagónia. Tem 3375 metros, e é considerado por muitos alpinistas profissionais como o maior de todos os desafios! Isto porque as paredes verticais requerem técnica impecável para serem conquistadas.

Não escalei o Fitz Roy mas fiz a caminhada até à Laguna Capri, que devido aos três quilómetros iniciais a subir pareceu-me semelhante… Vale a pena o esforço e Boa sorte para quem se aventurar!

Se há recomendação de restaurante, o Techado Negro é a certa! Na rua principal de El Chaltén este cantinho vale a pena conhecer. É um restaurante familiar, que utiliza os melhores produtos locais e as doses dão para alimentar um batalhão!

Terminámos assim o segundo destino na Patagónia Argentina.

El Chaltén foi cansativo e deslumbrante e a próxima paragem foi: EL CALAFATE.

Leave a comment

Parcerias

ARRELIA TRAVEL © 2022. ALL RIGHTS RESERVED.