Viajar a dois, seja par romântico ou amigos, duplica a diversão, a facilidade e as experiências, ao mesmo tempo que ajuda a reduzir o seu orçamento pela metade. 

Viajar pelo mundo vai proporcionar-te algumas das experiências mais intensas e inesquecíveis da tua vida e viajar a dois faz com que possas partilhar estes momentos com quem gostas. 

Viajar a dois é como passar da classe económica para a executiva. (fui fofa agora)

Existem compromissos? Sim.

Tive que adaptar o meu estilo de viagem? Sim.

Arrependo-me de alguma viagem a dois? Não.

Ao viajar a dois, poupo mais dinheiro? Claro que sim!

Com quem viajar

Pensas que agora vais agarrar na tua cara metade de há duas semanas e correr o mundo? Ainda mal sabes o seu apelido quanto mais os hábitos de higiene em viagem… Vale a pena considerar com quem vais viajar antes de embarcarem nas férias juntos.

O “mundo real” está repleto de desafios para uma relação, em “modo férias” acresce a incerteza dos elementos aleatórios da viagem, o stress e a tensão, factores que podem ser demasiado para alguns relacionamentos sobreviverem a essas condições.

As pessoas dizem que tirar férias com a tua cara metade pode fazer ou destruir o relacionamento, e é verdade! Vão estar, praticamente, juntos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Com que frequência passas 24 horas por dia, 7 dias por semana com a mesma pessoa? Nem a minha mãe me aturou tanto tempo seguido quando nasci. 

Quando um casal viaja juntos, geralmente é um ao lado do outro, dia após dia, noite e dia. (NADA DE PRIVACIDADE, A NÃO SER NA RETRETE E MESMO ASSIM…)

Esse nível de intimidade pode deixar pessoas loucas! Sou sincera, as primeiras viagens que fiz acompanhada só não arranquei a cabeça à outra pessoa porque não me apetecia ser presa…

Tens de pensar que estás preparadx para aprender coisas sobre essa pessoa que mais ninguém conhece, talvez nem eles próprios (às vezes podemos não ter consciência de nossas próprias idiossincrasias). 

Dizem que os opostos se atraem e, embora isso seja verdade em muitas situações … se o teu estilo de viagem, rotinas, hábitos, desejos e vontades são completamente diferentes do teu parceirx, então boa sorte!

Presumo que o desenvolvimento pessoal seja um dos teus motivos para viajar, então vais querer estar com alguém que te desafie, incentive e motive. 

Uma questão também importante é o orçamento. Este deve ser discutido com antecedência. Sê honesto sobre o quanto tens e quanto estás dispostx a gastar. 

 

Porquê viajar com par?

Quando viajas sozinhxm e vês algo espetacular – uma maravilha da natureza, uma situação engraçada ou de te deixar de queixo caído, o natural é pedir uma segunda opinião ou procurar validação de uma outra pessoa.

Apesar de uma foto valer mais que mil palavras (e um vídeo mais algumas), os registos não conseguem capturar as experiências e vivenças da aventura. Nada supera a sensação de olhares para um amigo ou ente querido, ver o seu queixo tão aberto quanto o teu e, então, partilhar os pensamentos e reações.

A memória é uma coisa inconstante, portanto, relembrar o evento (auxiliado pela perspectiva da outra pessoa) ajuda a consolidá-lo na tua memória. 

Quanto mais experimentam juntos, mais forte fica o vínculo entre as duas pessoas. 

Existem outros motivos mais práticos para viajar com outra pessoa:

  • Duas cabeças pensam melhor que uma. É mais fácil resolver um problema, seja simples como “ir de A para B”, pesquisar sobre documentação necessária para o destino ou já no destino e acontecer uma situação de ” onde diabo estamos?”;
  • Cada um traz diferentes habilidades, talentos e atributos diferentes para a mesa. Talvez tu não pesques nada de outras línguas e o teu parceirx seja um ninja linguístico. Um de vocês pode ter infinita paciência, enquanto o outro tem um temperamento explosivo (acuso-me). Ao combinar habilidades, têm mais facilidade de alcançar o sucesso.

 

Para onde viajar a dois?

Isso depende completamente de vocês, mas existem algumas verdades universais.

Quando estiverem na fase de planeamento, falem! Embora apenas possas querer fazer o teu parceirx feliz, se concordares com algo que sabes que não vai gostar, é uma receita para o desastre.  

Se tu adoras o frio e elx odeia, sim, pode existir um compromisso e ir “só desta vez”.

Eu recomendo começar com pequenos planos. Planear uma viagem de um dia, depois um fim de semana. Se os dois funcionarem bem, passem uma semana juntos. Dessa forma, vão passar mais tempo juntos e, ao mesmo tempo, aumentam gradualmente a exposição aos possíveis obstáculos/tensões que surgem com viagens prolongadas.

É durante esta curva de aprendizagem que podes descobrir novos gostos ou desgostos. Talvez nunca tenha surgido antes, mas agora sabes que teu parceirx odeia dormir em comboios. Estas  coisas podem nunca ter surgido na tua vida diária, mas agora podes usá-las para planear viagens futuras.

Outro benefício colateral deste estilo de viagem gradual é aprender a lidar com conflitos. Se estão constantemente a discutir, é provável que não tenham sido feitos para viajar juntos. Algum nível de desacordo é inevitável, é como processas e segues em frente que é importante.

A Europa é, provavelmente, a melhor escolha para os casais começarem a viajar juntos. Têm 28 países desenvolvidos, com vários tipos de entretenimento e para diferentes bolsos para conhecer.

Descobre os melhores países para viajar a dois:

Leave a comment

Parcerias
Newsletter

ARRELIA TRAVEL © 2022. ALL RIGHTS RESERVED.