Vou ser sincera, não sei o que se está a apoderar do meu ser. Eu que tinha de rezar um Pai Nosso e duas Avé Maria antes de sair de casa para andar 300 metros até à mercearia…agora ando a ver de passadiços para fazer.

E não quero uns passadiços quaisquer, de 150 metros que é a distância do parque de estacionamento até ao areal da praia, ando a ver passadiços de quilómetros.

Quem me conhece está a estranhar este comportamento e já ligou para o Júlio de Matos a avisar que devo de estar a chegar.

A verdade é que a pandemia nos “trancou” em casa 24/7 e até eu que adoro estar sozinha e passar os dias de pijama comecei a trepar paredes e obriguei-me a fazer o meu passeio higiénico. No entanto, fazer um passeio higiénico na ciclovia da cidade em que só vejo carros a passar na IC19 não tem tanto encanto como um passadiço na natureza (imagine-se eu a dizer isto, quase parece blasfémia).

Assim, andei em busca de passadiços por este Portugal e o meu desafio pessoal é tentar fazê-los todos no espaço de um ano. (Em maio de 2022 podem gozar comigo.)

Passadiços do Paiva
Os Passadiços do Paiva localizam-se na margem esquerda do Rio Paiva, no concelho de Arouca, distrito de Aveiro, Portugal.
 
Os acessos são efetuados pelas extremidades dos mesmos, podendo o percurso ter o seu início em Espiunca ou no Areinho. Este percurso tem 8,7 km de extensão.
 

A construção de madeira acompanha o rio Paiva, no Geopark de Arouca, no distrito de Aveiro. As descidas e subidas acentuadas elevam o grau de dificuldade deste percurso de cerca de 2h30.

Passadiços de Sistelo

Os Passadiços de Sistelo são considerados um dos mais belos paraísos de Portugal, e fazem parte da Ecovia do Vez.

O percurso começa na Aldeia de Sistelo, são 2 quilómetros de passadiço de madeira e se está nos vossos planos ir ao Tibete, podem começar por aqui.

Passadiços de Vila do Conde

Os passadiços têm uma extensão de 8km e percorrem a orla costeira de Vila do Conde, a partir da margem esquerda da foz do rio Ave, e estendem-se até ao Cabo do Mundo, já no concelho de Matosinhos.

O caminho de madeira passa pelas dunas e floresta da Reserva Ornitológica do Mindelo.

Passadiços do Gresso

Este percurso tem 1.5km e começa em Sanfins, perto de Sever do Vouga.

O desnível do percurso proporciona muitas cascatas e quedas de água que tornam estes passadiços ainda mais especiais.

Passadiços de Aveiro

Este percurso de 7,5 quilómetros liga o Cais de São Roque, no centro da cidade, até Vilarinho, junto ao rio Vouga.

Contudo, a estrutura de madeira apenas começa no Cais da Ribeira da Esgueira, e é a partir deste lugar que surge a paisagem do Baixo Vouga Lagunar, com as salinas e lodaçais.

Passadiços da Cresmina

Já fiz este passadiço!

É um percurso de quase 3km que permite apreciar a beleza das Dunas da Cresmina, sempre com a serra de Sintra e o Cabo da Roca no horizonte.

Passadiços de Alvor

Hora de brinlhar e mostrar a minha veia de caminhante. Fiz, estes passadiços, no ano passado, enquanto estava de férias na zona.

São 6 quilómetros de extensão e é o maior passadiço do Algarve. O percurso liga a praia dos Três Irmãos à ria de Alvor.

Passadiços de Fiães

São 4 quilómetros de extensão que unem as freguesias de Fiães e Corga do Lobão e fazem parte do Parque das Ribeiras do Rio Uíma em Santa Maria da Feira.

Passadiços de Orvalho e Fraga da Água d’Alta

A GeoRota do Orvalho conta com cerca de 9 km de extensão, mas só foram construídos em pontos fulcrais, de forma a tornar viável a passagem por zonas do trilho mais exigentes. 

Passadiços Ribeira de Quelhas

São cerca de 5km num percurso circular.

Este percurso desenvolve-se naquela que é uma das mais belas ribeiras desta zona da Lousã, a Ribeira das Quelhas. As suas fragas imponentes fazem com que as águas se despenhem de grandes altitudes.

Passadiços da Barca d’Amieira

Desengane-se quem pensa que no Alto Alentejo, só existem vacas a pastar e a única paisagem é o amarelo seco dos campos! Agora também há passadiços!

É o exemplo da Barca d’Amieira, que tem uma ponte pedonal suspensa, um módulo de birdwatching, módulos de contemplação, que se unem o magnífico Sky Walk – Miradouro Transparente do Tejo, onde é possível repousar dos 3,6km de percurso.

Passadiços de Nisa

Também no Alto Alentejo podemos encontrar os passadiços do Alamal, no Gavião.

O percurso tem início na Praia Fluvial do Alamal e termina junto à Ponte de Belver. Este percurso tem apenas 2km de extensão que vale a pena conhecer.

Passadiços dos Salgados

Descendo até ao Algarve podemos encontrar também o trilho dos Passadiços dos Salgados.

Podes fazer este percurso completo entre a Praia Grande de Armação de Pêra e a Lagoa dos Salgados, num total de 10 km ou então fazer apenas a Lagoa dos Salgados, um percurso circular com cerca de 3 km.

Passadiços Pitões de Júnias

Na zona de Montealegre podemos encontrar o percurso circular de 4km.

Esta trilha liga a aldeia ao Mosteiro de Santa Maria das Júnias e à cascata, um dos mais conhecidos percursos pedestres do Parque Nacional de Peneda-Gerês.

Passadiços dos Moinhos da Apúlia

Esta rota circular, que se estende ao longo de pouco mais de sete quilómetros.

Através dela, o município de Esposende pretende dar a conhecer a paisagem do vento.

Passadiços do Parque Linear Ribeirinho Estuário do Tejo

Inseridos no Parque Linear Ribeirinho Estuário do Tejo e parte integrante do Trilho do Tejo, estes passadiços tem uma extensão de quase 6km de percurso linear, onde é percorrida a margem do estuário do rio Tejo, na zona da Póvoa de Santa Iria.

Percurso Pedonal da Serra d’Ossa

Faço a menção dos novos passadiços em Évora.

O percurso pedonal liga a Aldeia da Serra D’Ossa à Ermida de Nossa Senhora do Monte da Virgem, numa caminhada de 7,7 quilómetros (ida e volta), incluindo 400 degraus.

Neste artigo estão inseridos 17 percursos para fazerem e explorarem o nosso país de uma forma diferente.

Ainda só fiz 3 e já me estão a doer as pernas só de pensar nos 14 que ainda faltam.

Como sou querida, mapeei os 17 passadiços para terem acesso consoante zona de Portugal.

Digam-me que outros passadiços e percursos devo de acrescentar à lista!

Leave a comment

Parcerias
Newsletter

ARRELIA TRAVEL © 2022. ALL RIGHTS RESERVED.